Para o estudo da Curadoria dos serviçais e colonos em Cabo Verde

Trata-se da história da emigração para S. Tomé e Príncipe, as suas origens, causas que caracterizaram as ilhas de Cabo Verde até à década de 70 do ano 1900.

Procurando compreender e analisar a história dessa emigração isso levou-nos a estudar o papel do principal órgão que superintendia e tutelara toda acção de deslocação da população cabo verdiana para essa antiga província portuguesa do ultramar, a Curadoria era a única autoridade pública com competências para regular os contratos de trabalho, fiscalizar as suas cláusulas, de modo a garantir os direitos e deveres dos contratados e daqueles que forneciam serviços. Nele se centralizavam também todos os serviços de registo, informação acerca dos serviçais contratados ou compelidos para S. Tomé e Príncipe. Instituída desde cedo para substituir de certo modo como garantia de defesa dos interesses dos trabalhadores com o processo de abolição do trabalho servil dos libertos na colónia na segunda metade do sec. XIX, cedo se transformaria mais num orgão democrático e teórico do que propriamente num orgão destinado a garantir a protecção e evolução das suas funções, atribuições e competências estariam também de certo modo no centro da nossa análise.

 

Assunto: História de Cabo Verde, Emigração - São Tomé e Príncipe, Cabo Verde

 

Pode consultar o texto integral:

https://catalogo.up.pt/exlibris/aleph/a23_1/apache_media/X428YU2VYP74HB2QGM9SYUJ42LB8JU.pdf

Additional Info

  • Orientador: Elvira Cunha de Azevedo Mea
  • Autor: Cláudia Correia
  • Ano: 2001
  • Coorientador: n/d

R&D Supported by

R&D Unit integrated in the project number UID/HIS/00495/2019.

 

Contacts

Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto
Via panorâmica, s/n
4150-564 Porto
Portugal

+351 22 607 71 41
ceaup@letras.up.pt