Africana Studia nº 2

 

Índice:

  • János Riesz - Les écrivains africains dans leurs portraits (p. 9-28)
  • Michel Cahen - The Mueda Case and Maconde Political Ethnicity (p. 29-46)
  • António Custódio Gonçalves - Identidades Culturais e emergência do nacionalismo angolano (c.1885-c.1930) (p. 47-60)
  • Christine Messiant - À propos des "transitions démocratiques". Notes comparatives et préalables à l'analyse du cas anglais (p. 61-95)
  • Cláudia Correia - A questão do cemitério israelita da ilha da Boavista (1915/1923) (p. 97-134)
  • Elisabetta Maino - A identidade Santomense em gestão: desde a heterogeneidade do Estatuto do Trabalhador até à homogeneidade do Estatuto do Cidadão (p. 135-152)
  • Carlos Garrido - África, catástrofes naturais e desenvolvimento (p. 153-162)
  • Ilse Schatz - Alguns aspectos etnográficos os bosquímanos da Namíbia (documento etnográfico) (p. 165-182)
  • Ivo Carneiro de Sousa - O primeiro discurso parlamentar de Alexandre Herculano: a questão de Casamansa (1840) (p. 183-197)
  • António Custódio Gonçalves - Elogio da senhora Professora Marie-Louise Bastin (p. 203-210)
  • Luc de Heusch - Pour Marie-Louise Bastin (p. 211-219)
  • Vítor Oliveira Jorge - Luc de Heusch: breve apresentação (p. 221-223)
  • José Carlos Venâncio - "Franzosisch in Afrika. Herrschaft durch Sprache (A Língua francesa em África. A dominação pela língua)", de János Riesz (p. 227-228)
  • Maragrida Calafate Ribeiro e Paulo Pereira - "Transculturation and Resistence in Lusophone African Narrative", de Phylis Peres (p. 229-234)

 

Editorial

Aqui se oferece o segundo número da Africana Studia, encerrando o ano de 1999. Visitando os artigos deste número, destaquem-se algumas temáticas dominantes: o problema do nacionalismo, da etnicidade e das identidades nacionais pode percorrer-se através dos trabalhos de António Custódio Gonçalves discutindo o problema da emergência do nacionalismo angolano, actualiza-se na investigação de Elizabeth Maino acerca da «gestão» da identidade santomense e discute-se criticamente na investigação de Michel Cahen sobre o massacre de Mueda e a etnicidade maconde. Acolhem-se nestes artigos algumas das problemáticas que o Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto tem procurado continuadamente aprofundar acerca das identidades, poderes e etnicidades na Africa Subsariana. Poderes que se questionam e investigam no artigo de Christine Messiant convocando o caso de Angola, paradigma ambivalente e dramático para o estudo das chamadas «transições democráticas» africanas. O trabalho de abertura de János Riesz, percorrendo a representação do retrato de escritores africanos, serve para distinguir que a cultura africana, se deve investigar na qualificação de uma produção multifacetada, comprovada também no estudo panorâmico que Cláudia Correia dedica, minuciosamente, ao cemitério israelita da ilha da Boa vista. Andamento importante neste número é também o da homenagem a Marie-Louise Bastin, recolhendo e divulgando os textos que acompanharam o seu Doutoramento Honoris Causa pela Universidade do Porto, a partir de uma iniciativa que juntou, interdisciplinarmente, o Departamento de Ciências e Técnicas do Património da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e o Centro de Estudos Africanos.

A secção de Documentos apresenta alguns interessantíssimos aspectos etnográficos dos bosquímanos da Namíbia, fechando-se com o primeiro discurso parlamentar de Alexandre Herculano que, nos idos de 1840, estreou a sua voz parlamentar para discutir de forma vibrante a questão de Casamansa.

Encerra-se também com este número a colaboração com a Fundação Eng°. António de Almeida quanto à edição desta Revista. Tempo, por isso, de vislumbrar novas colaborações e qualificar os artigos desta Revista Internacional de Estudos Africanos. Pensa-se em próximos números fixar temáticas próprias, melhorar as secções de Documentos e Recensões, tão fundamentais, afinal, para o desenvolvimento da informação que deve também circular e discutir-se entre os estudos africanos portugueses. Deste modo, o perfil quase eclético que se consagrou neste dois números iniciais da Africana Studia cederá, comprazidamente, de certo, a uma mais cuidada organização temática e científica. O que não impedirá que esta Revista privilegie acolher tanto os trabalhos de investigadores consagrados como os da jovem investigação científica, continuando a renovar as avenidas do desenvolvimento dos estudos africanos.

António Custódio Gonçalves

Ivo Carneiro de Sousa



Ficha Técnica:

Director: António Custódio Gonçalves

Conselho Científico/Advisory Board: Alberto Amaral (Univ. do Porto), Brazão Mazula (Reitor da U.E.M. - Maputo) Christine Messiant (E.H.E.S.S.), Elikia M'Bokolo (E.H.E.S.S.- Paris), Franz-Wilhelm Heimer (CEA-ISCTE - Lisboa), Joana Pereira Leite (CESA-ISEG - Lisboa), Jill Reaney Dias (F.C.S.H. - U.N.L.), João Gomes Cravinho (Univ. Coimbra), Joaquim Alberto da Cruz e Silva (I.I.C.T. - Lisboa), José Novais Barbosa (Reitor da Univ. do Porto), Isabel de Castro Henriques (F.L.U.L.), Mário Fresta (Reitor da U.A.N. Luanda), Patrick Chabal (King's College - London), Michel Cahen (Univ. Bordéus III), Peter Meyns (Univ. Duisburg), Peter Vale (Univ. Western Cape), Saul Dubow (SOAS - Londres), Teresa Cruz e Silva (U.E.M. - Maputo), José Carlos Venancio (Universidade da Beira Interior).

Conselho de Redacção/Editorial Board: António Custódio Gonçalves, Carlos José Gomes Pimenta, Ivo Carneiro de Sousa, Elvira Mea, José Manuel Pereira Azevedo, João Francisco Marques, Mário Vilela, Maria Cristina Pacheco, José Maciel Honrado Santos.

Secretariado: Raquel Maria Machado da Cunha

Propriedade: Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto

Edição: Fundação Eng. António de Almeida

Capa e composição: Inês Figueiredo

Impressão e acabamento: Inova - Artes Gráficas

ISSN: 0874-2375

Depósito legal: 138153/99

Revista semestral: n° 2 - Novembro 1999

Tiragem: 1000 exemplares

©CEAUP e Fundação Eng. António de Almeida

Proibida a reprodução total do conteúdo desta publicação sem autorização prévia por escrito do CEAUP e da Fundação Eng. António de Almeida. Proibida a reprodução parcial sem a expressa referência da fonte.

 

R&D Supported by

R&D Unit integrated in the project number UID/HIS/0495/2016.

 

Contacts

Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto
Via panorâmica, s/n
4150-564 Porto
Portugal

+351 22 607 71 41
ceaup@letras.up.pt