Письмо исследователя

A milenar arte da oratura angolana e moçambicana: aspectos estruturais e receptividade dos alunos portugueses ao conto africano

Em A milenar arte da oratura angolana e moçambicana. Aspectos estruturais e receptividade dos alunos portugueses ao conto africano, começamos pela apresentação dos pressupostos teóricos das narrativas de tradição oral; apontamos a problemática conceptual da nomenclatura deste tipo de narrativa; fazemos breves considerações sobre oratura africana; passamos pela origem, estrutura e classificação desta literatura; apresentamos a classificação das narrativas presentes nas obras escolhidas como objecto de estudo deste trabalho, Contos populares de angola, de Héli Chatelain e Cantos e contos dos ronga, de Henri-Alexandre Junod.

Tendo como base deste trabalho a narrativa designada como contopopular, apresentamos os vectores estruturantes deste tipo de texto e procedemos à apresentação das colectâneas mencionadas, enunciando os percursos de vida e do trabalho dos etnólogos e a função dos seus informadores, no séc. XIX, e abordamos o papel dessa oratura na vida dos rongas e os seus valores etnográfico, moral, filosófico e literário. Procedemos, ainda, ao estudo comparativo de contos angolanos e moçambicanos, com a definição de quatro kinhas orientadoras - estrutura lógica do conto: relação entre a situação inicial e a situação final; o quadro de enunciação - o conto e o contador (fórmulas iniciais e fórmulas finais); os papéis actanciais (as posições ocupadas pelos actantes e relações entre eles) e alterações ao esquema canónico do conto. Partindo deste estudo comparativo, descrevemos um trabalho no terreno com alunos do oitavo ano de escolaridade, 3º ciclo do ensino básico, em que estes foram convidados a lerpela primeira vez contos populares angolanos e moçambicanos. Apresentamos as suas reacções, as suas dificuldades e as conclusões que retirámos deste projecto, incluindo uma breve nota das potencialidades de leitura dos contos africanos na disciplina de Português Língua Não Materna.

 

Assunto: Literatura oral – Angola; Literatura oral – Moçambique; Conto popular – Angola; Conto popular - Moçambique

Дополнительная информация

  • Orientador: José Luís Pires Laranjeira
  • Autor: Susana Dolores Machado Nunes
  • Ano: 2008
  • Coorientador: Elvira Cunha de Azevedo Mea

Связаться с нами

Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto
Via panorâmica, s/n
4150-564 Porto
Portugal

+351 22 607 71 41
ceaup@letras.up.pt