O dossiê “Educação e Cooperação para o Desenvolvimento: perspetivas e desafios”, que integra o número 22 da revista Africana Studia, é constituído por um conjunto de artigos que resultam, na sua maioria, de comunicações apresentadas no âmbito do Colóquio Internacional «Cooperação e Educação para o Desenvolvimento: lições e desafios», realizado colaborativamente pelo Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP), pelo Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE) e pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), em 14 e 15 de Março de 2013, apoiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Mas o chefe de posto não foi lá colocado só para observar a natureza e proceder a estudos etnográficos, botânicos, geológicos ou linguísticos. Ele tem por missão administrar. Traduza-se esta palavra administrar é, afinal, em vista dos interesses superiores da civilização, impôr regulamentos, limitar as liberdades particulares em benefício das liberdades colectivas, cobrar impostos (1).

Inauguro esta primeira revista de 2012, congratulando aquilo que consideramos uma relação de parceria bem sucedida e profícua. Em Janeiro deste ano, no âmbito das celebrações dos 25 anos da ONGD – Leigos para o Desenvolvimento, juntamente com o Centro de Estudos Africanos e a Universidade Católica do Porto, concretizámos um Seminário na cidade invicta, que procurou provocar uma reflexão aprofundada em volta de questões associadas aos valores e ao desenvolvimento, tendo como tela de fundo o “mundo” da lusofonia.

A. I. Voeikov (1842-1916), geógrafo russo, considerava a geografia como uma combinação de 'corpos móveis', que, mobilizados pela superfície terrestre, em cada momento configuravam um arranjo especial que caracterizava um determinado período da história da Terra e da Humanidade. Relativamente obscuro no Ocidente, este geógrafo foi contudo divulgado em língua francesa, nos Annales de Géographie (1901).

O volume 16 da revista Africana Studia tem como tema de dossier Problemas da Habitação em África – Reflexões sobre a África Portuguesa.

Trata-se de um tema estruturante na dimensão africana, dada a premente necessidade básica de habitação e infraestruturação urbana latente em grande parte do território africano. Neste número, damos especial destaque à África de Língua portuguesa.

Apoio

Unidade I&D integrada no projeto com referência UIDB/00495/2020 e UIDP/00495/2020.

 

Contactos

Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto
Via panorâmica, s/n
4150-564 Porto
Portugal

+351 22 607 71 41
ceaup@letras.up.pt